Lava Jato devolve à Petrobras mais de R$ 1 bilhão desviados e recuperados

Desde 2015, a Lava Jato já conseguiu recuperar mais de R$ 2,5 bilhões, o que corresponde a 40% do prejuízo admitido pela estatal com o esquema de corrupção.

Numa cerimônia realizada em Curitiba, a Petrobras recebeu de volta mais de R$ 1 bilhão que a Operação Lava Jato recuperou das contas bancárias e do patrimônio criminoso de corruptos.

O dinheiro foi recuperado em acordos de colaboração com pessoas e empresas. O presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, recebeu o documento da devolução do dinheiro.

“A Petrobras mudou desde a Lava Jato. É outra. Agimos com tolerância zero para fraudes e corrupção. Além do passado, também olhamos para o futuro. Por isso, implementamos uma série de medidas efetivas de combate à fraude e à corrupção para evitar que tais problemas voltem a acontecer”, disse Monteiro.

A empresa Keppel Fels, acusada de pagar propina em contratos para a exploração do pré-sal, devolveu a maior parte do dinheiro, quase R$ 700 milhões. A empresa era representada no Brasil pelo engenheiro Zwi Skornick, que já foi condenado pela Justiça. Ele devolveu R$ 87 milhões.

Segundo a Petrobras, os valores vão para o caixa geral da empresa e não têm um destino específico. Desde 2015, a Lava Jato já conseguiu recuperar mais de R$ 2,5 bilhões, o que corresponde a 40% do prejuízo admitido pela estatal com o esquema de corrupção.

“A solução para esse problema depende de boa vontade, boa vontade da sociedade e boa vontade política. Agora, isso tudo só foi possível porque vários órgãos públicos trabalharam na Lava Jato unidos contra a corrupção”, disse o procurador da República Deltan Dallagnol.